O Bom Vendedor

O bom vendedor é aquele que tem prazer no que faz, sabe que precisa ver e encarar o seu trabalho um pouco diferente que a maioria dos outros profissionais. Ele sabe que precisa ver oportunidades em quase tudo, tem que acreditar no seu sucesso e que sempre é possível vender. Precisa saber lidar bem com o estado de espírito, as emoções e as objeções de cada cliente, estar disposto a longas jornadas de trabalho e, ainda assim, agir com cara boa, brilho nos olhos, entusiasmo e bom humor. Porém, é preciso saber que trabalhar muito não garante, por si só, o sucesso, mas trabalhar certo, sim.

O bom vendedor, sabe que a sua função é facilitar e tornar a vida de seus clientes melhor. Ele sabe que muitas vezes, os clientes odeiam que lhe vendam coisas, mas adoram comprar, daí o fato do vendedor de sucesso funcionar como facilitador. Ele sabe que não basta ser apenas um vendedor, é preciso ser um ótimo consultor de vendas, mais preocupado em conquistar e fidelizar relacionamentos do que em ganhar uma comissão.

O bom vendedor sabe que muitos clientes estão a principio, mais do que nunca, somente à procura de confiabilidade e de quem se preocupa verdadeiramente com ele, e que ofereçam soluções para seus problemas, ou seja, um produto ou um serviço ideal, com o preço ideal para as suas necessidades. Ele sabe que vender é desenvolver relacionamentos.

O bom vendedor sabe também que a boa venda é aquela do produto e/ou serviço que não volta, para o cliente que volta. Um cliente satisfeito é a melhor estratégia de negócios. Nesse momento de economia fraca e competitividade acirrada é preciso cada vez mais dar ênfase não somente em vender e sim em desenvolver relacionamentos.

Na realidade, os bons vendedores estão conscientes que o verdadeiro sucesso não acontece por acaso, e que é preciso preparo e uma grande dose de perseverança, motivação e muito entusiasmo para vencerem. Sabem que em vendas, dias bons e dias maus estão sempre presentes. Sabem também que, se o dia de ontem não foi coroado de êxito, nada impede que o de hoje o seja. E se o dia anterior foi um sucesso, o de hoje precisa ser ainda melhor. Pois a cada dia na atividade de vendas é sempre um desafio.

Enfim, o bom e verdadeiro vendedor e não o genérico, é aquele que acredita no seu sucesso e que, independente da situação, seja ela qual for, é sempre possível vender.

Lembre-se: O dia em que o coração do vendedor não for capaz de vibrar com sua profissão, será seu fim. Então, bora VENDER!!!


NOTA: Mesmo que você esteja de passagem na área de vendas, enquanto estiver, procure dar o seu melhor. Procure trabalhar e atuar com perfil de um verdadeiro e genuíno vendedor e agir como tal.
LEIA O ARTIGO COMPLETO

O Pós Venda - Hoje e Sempre uma das Maiores Armas para Conquistar e Fidelizar o Cliente

Alguns profissionais pensam que a relação com o cliente acaba quando seu produto e/ou serviço é vendido. Esse tipo de pensamento é um grande equívoco. Pois o processo da venda nunca termina.
A fidelização do cliente acontece quando ele percebe, não só um atendimento impecável, mas também através de um conjunto de procedimentos executados posterior a venda. O Pós-venda é o início da próxima venda, é a garantia que você continuará a vender.

Um dos pontos mais interessantes do pós-venda (além de mais uma grande possibilidade de venda, é claro), é a oportunidade de fidelizar o cliente mostrando que você e a sua empresa se importa com ele. É muito comum você nunca mais ouvir falar de um vendedor após uma venda, mas essa é a hora de mudar isso! Mostrar que você se importa com o seu cliente, mesmo após ele ter finalizado a compra, é o primeiro passo para conquistar um defensor seu trabalho e de sua marca.

A lealdade dos consumidores em relação às marcas está cada vez menor. Há mais oferta no mercado, a concorrência está cada vez mais acirrada e os clientes estão mais exigentes. Independentemente da situação econômica que estamos vivenciando, muitos clientes querem mais que um bom preço ou um produto e serviço de qualidade. O cliente hoje exige envolvimento da empresa durante a sua compra, comprometimento, ética, e satisfação garantida.

É bem melhor ter clientes difíceis do que não ter cliente algum! Na verdade, devemos agradecer ao cliente que reclama, pois ele é o melhor sinal de alerta para corrigirmos e aperfeiçoarmos alguns procedimentos

O mercado e as necessidades do consumidor mudam cada vez mais rápido e a maior oportunidade que as empresas possuem de fidelizar este cliente volátil é o Pós Venda. Deve-se pensar no atendimento pós-venda de hoje como uma venda garantida amanhã, e uma recomendação que vai trazer para o seu negócio ainda mais clientes.

Uma imagem positiva da empresa nasce a partir de um atendimento bem feito (antes e depois da venda). Organizações e profissionais devem ter a consciência de que todo o trabalho realizado em prol do cliente contribui com o crescimento do negócio. Atos que beneficiam os compradores são capazes de gerar boas recomendações e isso pode resultar em novas vendas.

Um atendimento de qualidade e profissionais preparados são apenas alguns dos passos para que bons negócios sejam realizados.
- Atendê-lo com muito entusiasmo; Respeitá-lo como pessoa; Ouvi-lo com interesse; Valorizá-lo como cliente; Encantá-lo e Satisfazê-lo ao máximo.  

O que mais toda empresa quer e deseja hoje em dia, principalmente diante dessa competitividade, é fazer com que seus clientes voltem a comprar, ou seja, tornem-se fieis a sua marca, seus produtos e serviços. Alem de você ter sua força de venda muito bem treinada para atender da melhor maneira todas as necessidades do cliente, torna-se necessário, caso você busque realmente a fidelização desses, um bom serviço de pós-venda. Um bom trabalho de pós venda, transforma seu cliente em seu melhor vendedor e propagandista de seu trabalho.

Como fazer então para se manter competitiva com tanta empresa boa como sua concorrente? Uma das armas de diferenciação mais fortes hoje do mercado é o pós-venda, que deve ser encarado com seriedade porque, cada vez mais, o serviço é um elemento de fidelização dos clientes e certamente os impede de comparar seu serviço ao de outra empresa. Na verdade, nunca foi tão importante manter um bom relacionamento com os clientes como agora.

Pense no seguinte: Custa aproximadamente cinco a dez vezes mais barato manter um cliente satisfeito, e vender-lhe várias vezes, do que conquistar novos clientes (É só verificar o custo que você tem em propaganda e outros meios de divulgação). Mas uma coisa é certa: se você vendeu para um cliente e se esqueceu que ele existe, por mais satisfeito que ele esteja, também poderá se esquecer de você e de sua empresa.

Ofereça a maior vantagem possível em relação a custo x benefício. Os clientes, cada vez mais, querem fazer valer o dinheiro que empregaram. Criar valor para o cliente significa garantir sua satisfação, e garantir a satisfação do cliente é o mesmo que evitar problemas e conquistar um cliente fiel.

A disponibilização de profissionais para o pós-venda é essencial. Realize treinamentos constantes tanto com a equipe de vendas quanto com o atendimento aos clientes. Ofereça sempre o melhor apoio pós-venda para seus clientes. Isso impede que eles comparem o serviço prestado pela sua empresa com o da concorrência.

Enfim, um pós-venda feito com eficiência, faz com que o cliente se sinta valorizado e confiante para, no futuro, adquirir novos produtos e serviços de sua empresa. E o principal: ele estará seguro em indicar seus produtos e serviços aos seus amigos. E como já falamos no inicio, um bom trabalho de pós venda, transforma seu cliente em seu melhor vendedor e propagandista de seu trabalho e se sua marca.

Lembre-se: “É impossível garantir tempo bom aos clientes, mas você pode prometer segurar um guarda-chuva sobre eles quando chover”. Posicione-se!!!
LEIA O ARTIGO COMPLETO

Tá Caro!!!

Escutar "TÁ CARO" pode não ser sinônimo de venda perdida. Pois sabemos que uma excelente forma de ampliar as vendas é AGREGAR VALOR aos produtos e/ou serviços oferecidos.
 A grande verdade é que tudo está caro ou muito caro, a não ser que você agregue VALOR ao que vende. A tática está na forma e na maneira como diferenciamos para os clientes as características, vantagens e valores agregados de cada produto e/ou serviço que oferecemos. A regra é vender VALOR e não preço.

Pesquisando o cliente: O que o consumidor procura quando entra em uma loja? Que tipo de produto ele busca? Qual a sua preocupação principal? Ele procura novidade, praticidade, exclusividade, design, qualidade, apenas preços acessíveis?

É inegável que existem diferentes tipos de consumidores e que estes possuem uma infinidade de valores e prioridades na hora da realização da compra. Então, a grande questão é: Como mostrar para o seu cliente que você tem exatamente o que ele procura? Como agregar valor ao seu produto e criar um diferencial junto à concorrência?

Não importa o que você vende e sim a maneira de como é vendido. O que você vende na verdade é apenas um detalhe, o que importa mesmo é como você vende.

Por isso, as argumentações devem estar centradas somente àqueles atributos que se enquadram diretamente com as necessidades (pesquisadas e identificadas) que façam com que os consumidores se motivem a compra. Saber o suficiente para vender qualquer produto e/ou serviço é ter conhecimento sobre as características que ele possui e os benefícios que o consumidor terá ao comprá-lo.

Falando em PREÇO - Quando seu produto ou serviço compete apenas em preço, é como se você estivesse dizendo para o cliente que o que realmente interessa é o preço, pois seu produto ou serviço não tem nenhuma diferença em relação ao concorrente.

Repare que o cliente, em algumas vezes, ainda nem conhece bem o produto ou o serviço, ou então, ainda está indeciso em relação ao que comprar. Se durante a apresentação, o cliente confirmar que está achando o preço alto, é porque você não está sendo convincente em suas argumentações, ou seja, ele não viu até o momento VALOR naquilo que você está oferecendo. Por que você não apresenta seu produto ou serviço contando a história dele?

Produtos e serviços têm que ter histórias pra contar. Se o que você vende não tem histórias pra contar, o seu cliente só vai querer saber do preço. E falar de preço, hoje em dia, é o caminho mais rápido para o possível fim do negócio. Pois tudo está muito caro, a não ser que você agregue valor.

Quando você conhece você convence - O sucesso em vendas depende do nosso poder de argumentar, influenciar e convencer as pessoas de que temos justamente aquilo que elas precisam. Por isso, é inquestionável a importância de adquirir cada vez mais conhecimento para que oportunidades de vendas não sejam desperdiçadas. Ou seja, você só consegue agregar valores e transformar características em benefícios para o cliente quando você tem pleno conhecimento de seus produtos e serviços.

Conhecer bem o que sua loja vende pode soar banal, mas é o calcanhar de Aquiles de muitos lojistas. As vantagens são inúmeras. A maior delas é estar melhor preparado para atender seus clientes.

Além disso, saber o que se vende deixa o vendedor mais seguro durante o processo da venda. Se você, por exemplo, já teve que vender algo que não conhecia, sabe das dificuldades. Sendo um especialista naquilo que vende, você se sente mais confiante, terá melhores condições de assessorar o cliente em sua compra, será mais convincente em seus argumentos, saberá contornar muito melhor as objeções do cliente, e com certeza o estimulará a consumir.

OBS: Segundo uma pesquisa, na opinião dos profissionais de vendas, entre os atributos e habilidades do vendedor de sucesso, o item conhecimento aparece disparado em primeiro lugar, com 42% dos votos.

Lembre-se: Quem conhece fala, e fala bem, argumenta e convence. Quem não conhece se cala, é facilmente convencido, fala o que não tem nada haver ou simplesmente repete. Conhecimento é PODER e PODER é influenciar o comportamento dos outros. Procure ler e se atualizar sempre e principalmente se tornar especialista naquilo que você vende. Posicione-se!!!


Leia também o Artigo: Aos olhos do Consumidor, tá tudo caro ou muito caro,
a não ser que você Agregue e Venda VALOR!!!

LEIA O ARTIGO COMPLETO

Convicção - A Arte de Influenciar Pessoas

Convicção é a certeza firme de um individuo sobre algo que acredita. É a confirmação antecipada que você chegará ao seu destino, por mais longo, solitário e tenebroso que seja o caminho. É também influencia, persuasão íntima e total convencimento - "Fazer a cabeça do outro".
Possivelmente, a convicção, venha ser o mais requisitado quesito de um Profissional de Vendas, principalmente hoje em dia!!!

Será que a convicção vende mais do que o produto e/ou serviço? É claro que sim. Pois a convicção, principalmente no momento atual, é o combustível e a matéria prima de todo bom profissional de vendas.  

Dependendo do grau de convicção do vendedor, tudo é possível. É possível transformar uma situação, algo desinteressante em interessante, transformar pessoas, a empresa e até mesmo ele próprio.

O que você mais valoriza, a convicção ou o interesse? Se tivesse que optar entre as duas, qual escolheria? Pois saiba que, uma pessoa com forte convicção fará mais do que uma centena de pessoas que só tenham interesse. Ou seja, a convicção é a chave para realizar metas e vencer.

Veja, por exemplo, quando nos convencemos de que estamos vendendo um produto ou um serviço maravilhoso, o que acontece? Normalmente, o nosso comportamento, linguagem corporal, inflexão da voz, expressões faciais e tudo mais, comunicam à perspectiva de que acreditamos, fervorosamente, que estamos oferecendo algo de valor. Provavelmente, o cliente não vai comprar por causa da descrição do produto ou serviço, mas sim, por causa da convicção do vendedor a respeito daquilo que está oferecendo.

A convicção, é uma persuasão intima que precisa ser desenvolvida como qualquer outra habilidade. Daí, vale lembrar que os nossos sentimentos são transferíveis, logo tanto a coragem quanto a convicção podem ser transferidas.

Portanto, precisamos lembrar sempre que a nossa confiança nasce da convicção que permite adquirir novos conhecimentos e habilidades, capazes de desenvolver em nós sentimentos de vencedor. Então, treine "vender" as suas convicções aos seus clientes, colegas de trabalho, amigos e todos aqueles que estiverem a sua volta, pois agindo assim estará treinando à sua capacidade de influenciar a todos.

Lembre-se: As pessoas que tem convicções fortes, normalmente, conseguem superar as suas metas com menor esforço do que as outras. Uma pessoa de convicções profundas é capaz de atrair seguidores por causa delas.seguidores por causa delas. Posicione-se!!!


LEIA O ARTIGO COMPLETO

Genéricos em Vendas podem causar graves Efeitos Colaterais

CUIDADO! Genéricos em vendas podem causar
graves efeitos colaterais.

Quando você tem isso em sua loja, certamente seus resultados serão sempre abaixo do desejado. Em alguns casos acabam gerando grandes prejuízos.

Para não correr riscos e nem ficar no prejuízo, prescrevo e recomendo só os 'de marca'. Hoje em dia, com essa recessão econômica, não há espaço para se pensar em 'vendedores e principalmente em gerentes genéricos', mas sim, somente naqueles, que com certeza darão resultados positivos e imediatos, fazendo até superar as metas estabelecidas de suas vendas. Posicione-se!!!


NOTA: Leia também:

1- Um NÃO ao Vendedor Genérico!!!
http://www.artedevender.com.br/2015/02/a-arte-de-atender-e-vender-um-nao-ao-vendedor-generico.html

2- Gerente Genérico. Isso Hoje já Era!!!
http://www.artedevender.com.br/2016/04/gerente-generico-isso-hoje-ja-era-atendimento-vendas-e-lideranca.html
LEIA O ARTIGO COMPLETO

A Importância do Inglês no Cotidiano e no Mercado de Trabalho

A importância do inglês no cotidiano e principalmente no mercado de trabalho é total. Falar inglês, há muito tempo, deixou de ser desejável para se tornar obrigatório nas empresas no mundo inteiro. E não estou falando apenas das multinacionais.

O mercado de trabalho tem exigido cada vez mais dos profissionais em busca de destaque nas organizações em que atuam. Um dos fatores decisivos é o conhecimento avançado do idioma inglês. Há algum tempo, o inglês deixou de ser um diferencial para o candidato e passou a ser requisito para as organizações no momento da contratação.

A língua inglesa é imprescindível nos dias atuais, pois a globalização faz com que se torne algo fundamental. Palavras e termos já se tornaram comuns e são frequentemente usadas e empregadas de maneira imperceptível em nosso dia a dia.

Apenas alguns simples exemplos: jeans, shopping center, pet shop, lan house, pit stop, pen drive, notebook, laptop, palmtop, internet, web site, windows, word, download, big, delivery, baby, stress, look, fast food, fashion, e-mail, messenger, outdoor, hot dog, milkshake, light, hamburger, drink, happy hour, diet, light, fitness, crazy, show, rock, design, e por ai vai...

O Inglês é a língua internacional, a língua universalO inglês é a língua da internet, dos estudos, das viagens, dos negócios, da música mundial, do cinema internacional, da aviação, da navegação e toda tecnologia de ponta. É ainda a língua oficial dos documentos, dos grandes eventos, encontros científicos, congressos, seminários, simpósios e da mídia em geral. Enfim, é a língua da comunicação com todo o mundo.

Você não precisa falar necessariamente chinês para fechar negócios na China ou em nenhum outro lugar. Inúmeras conversas e negócios com pessoas que estão na China, Coreia, Egito, Israel, Índia, Vietnam e outros países são negociados sem precisar que a pessoa se preocupe com a língua local do país com o qual está falando.

O inglês é a língua que liga todas pessoas de diversos países e culturas. Não importa o seu país de origem, no mundo dos negócios internacionais, na mesa de negociação entre empresas e instituições de diferentes países, os negócios são fechados em inglês. Se você fala inglês, você se comunica com o mundo.

Lembre-se: Mesmo que o candidato não vá utilizar o Inglês ou vá utilizar muito pouco em seu novo emprego, somente o fato de saber Inglês, já é um diferencial em seu currículo. Segundo pesquisas, falar o inglês aumenta em até setenta por cento a sua chance de conseguir e manter uma posição de destaque no cada vez mais disputado mercado de trabalho. Posicione-se!!!
LEIA O ARTIGO COMPLETO

Como Piorar ainda mais suas Vendas???


Apenas algumas dicas:

- Durante o atendimento, nada de atender com entusiasmo, nem tão pouco comprometimento e honestidade. Trate o cliente com indiferença, seja arrogante. E, se o cliente quiser comprar, que compre. Se não quiser, que procure outro lugar. O que interessa é apenas tirar o pedido, enfiando goela abaixo um produto e/ou serviço;

- Não se preocupe com qualidade, nem de produto, nem de serviço. Cliente não entende de qualidade. O que cliente quer é "preço". Ou seja, venda preço e não valor;

- Reclame da vida. Fale mal da concorrência. Deixe transparecer através de sua postura e suas atitudes que você está de 'saco cheio' de exercer essa função;

 - Caso você seja um dirigente ou exerça um cargo de chefia e liderança, tenha sempre os funcionários mais baratos do mercado. Essa história de pagar bem é conversa. Empregado tem que ser tratado como merece – sempre com muita cobrança e feedback negativo. Aproveite a crise e coloque a culpa nela;

- Nunca treine seus funcionários ou permita o seu desenvolvimento. Se você treinar eles saem. Se forem melhores, também sairão. Nada de treinamento. Sua empresa não é escola de concorrentes.



Enfim, não se preocupe em perder clientes. Existem muitos clientes no mercado para perder. Afinal, os clientes que você perdeu o concorrente encontrou. Posicione-se!!!
LEIA O ARTIGO COMPLETO

15 de Março - Dia Mundial do Consumidor

Para o consumidor você é a empresa. Eles não sabem o que acontece por trás das portas com o aviso “SOMENTE PARA FUNCIONÁRIOS”. Eles não querem nem saber se o problema está na diretoria, no setor financeiro, no administrativo, no RH, no setor de informática, de compras, de vendas ou em qualquer outro setor. Para os consumidores, tudo isso é problema seu, e não deles. Então, respeite-os. Pois não seriamos nada sem eles!!!
LEIA O ARTIGO COMPLETO